Misoginia é a repulsa, desprezo ou ódio contra às mulheres.

Esta forma de aversão mórbida e patológica ao sexo feminino está diretamente relacionada com a violência que é praticada contra a mulher.

Etimologicamente, a palavra “misoginia” surgiu a partir do grego misogynia, ou seja, a união das partículas miseó, que significa “ódio”, e gyné, que se traduz para “mulher”.

Um indivíduo que pratica a misoginia é denominado misógino.

O empresário Gaúcho Lírio Parisotto agrediu a nossa musa e querida atriz e modelo Luiza Brunet, ele é um exemplo de covardia e misógina. Pois nega até hoje a agressão mesmo diante de foto, vídeo e 4 costelas quebradas.

O antônimo de misoginia é conhecido por filoginia, que é o amor, afeto, apreço e respeito pelo sexo feminino.

A misoginia é a principal responsável por grande parte dos assassinatos de mulheres, também conhecido por feminicídio, que configura-se como formas de agressões físicas e psicológicas, mutilações, abusos sexuais, torturas, perseguições, entre outras violências relacionadas direta ou indiretamente com o gênero feminino.

Causas

A cultura popular do machismo está intrinsecamente presente em quase todas as sociedades humanas há séculos. O conceito da superioridade de gênero, instituído pelo patriarcado ao longo dos anos, e o sexismo ajudam a alimentar a ideia da desvalorização e preconceito contra às mulheres.

Na contemporaneidade, mesmo após várias conquistas, as mulheres continuam enfrentando inúmeros desafios e barreiras preconceituosas impostas por uma sociedade historicamente machista.

Misoginia e Misandria

A misoginia é o sentimento extremo de repulsa, desprezo e ódio contra às mulheres.

Por sua vez, misandria é o nome dado ao sentimento de raiva ou aversão praticado contra o sexo masculino.

Etimologicamente, o termo “misandria” surgiu do grego misosandrosia, composto pela junção das partículas misos, que quer dizer “ódio”, e andros que significa “homem”.

Existe um debate que questiona o posicionamento da misandria perante a misoginia, devido a importante carga histórica que carrega o preconceito sofrido pelas mulheres ao longo dos séculos. Algumas pessoas acreditam que a misandria surgiu como uma forma de “defesa” das mulheres atacadas por misóginos.

Misoginia e Misantropia

A misantropia é a repulsa ou aversão ao ser humano ou à humanidade. A princípio, esta pode parecer uma definição muito chocante, mas a misantropia é o conjunto dos vários tipos de discriminações e preconceitos existentes, como a homofobia, xenofobia e misoginia.

No entanto, a partir de um ponto de vista geral, o misantropo (àquele que pratica misantropia) é alguém que desconfia ou não gosta da humanidade de uma forma geral.

Linda Ostjen

Advogada, licenciada em Letras pela PUC/RS, bacharel em Ciências Jurídicas pela Faculdade de Direito da PUCRS, com especialização em Direito Civil pela UFRGS e Direito de Família e Sucessões pela Universidade Luterana (ULBRA/RS), Mestre em Direitos Fundamentais pela Universidade Luterana.
Escritório em Porto Alegre/RS, Av. Augusto Meyer, 163 conj. 304.
Email: lindaostjen@gmail.com

Crédito da foto: Projetado por Teksomolika – Freepik.com

Anúncios