O mundo do direito  se renova o tempo todo e eu recentemente percebi um novo nicho: o Direito do Vinho.

Advogada de vinho?  Isso mesmo.

O direito do vinho nasce da necessidade do mercado americano onde as leis que regem a parte de bebidas nos EUA e Europa são tão complexas que os advogados tiveram que se especializar nesta área.

Em Berkeley, existe um curso sobre Wine Law (ou, em tradução livre, “Direito do Vinho”). Diversos pontos fazem parte do curso, incluindo contratos, regulação, propriedade intelectual e afins.

Os motivos para existir o “direito do vinho”?

A produção de vinho é uma das principais atividades econômicas da Califórnia, por exemplo, gerando novas profissões e uma série de empregos não só para a atividade em si (a fabricação da bebida), mas para todos os produtos e serviços relacionados.

Há duas universidades no mundo que tem cursos deste tema: a Universidade da Califórnia, Campus Davis e a Universidade de Champagne. Elas oferecem cursos de verão e fazem visitas à vinícolas.

Confesso que animada pensei: há Direito mais bonito do que esse?

E seguem os meus estudos sobre o tema.

Linda Ostjen
Advogada, licenciada em Letras pela PUC/RS, bacharel em Ciências Jurídicas pela Faculdade de Direito da PUCRS, com especialização em Direito Civil pela UFRGS e Direito de Família e Sucessões pela Universidade Luterana (ULBRA/RS), Mestre em Direitos Fundamentais pela Universidade Luterana.
Escritório em Porto Alegre/RS, Av. Augusto Meyer, 163 conj. 304.


Email: linda@ostjen.com

Anúncios