Na Itália, o aplicativo é citado em pelo menos 40% dos casos de divórcio do país.Um caso incomum chegou às mãos de um juiz de Santa Catarina. Alexandre Morais da Rosa recebeu um processo de um casal em que a mulher pedia que a Justiça obrigasse o marido a mostrar as mensagens do WhatsApp.

“Mulher entra na Justiça para que marido mostre conversas no aplicativo WhatsApp”.

O caso, ocorrido na 4ª vara criminal do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), é de violência doméstica e corre em segredo de justiça. Em entrevista concedida ao Correio Brazilianse, o magistrado conta que houve agressão.

— Houve uma discussão com agressões – por parte do marido – porque a mulher queria saber com quem ele estava falando nas mensagens do celular.

Esse não é o primeiro caso no mundo em que o WhatsApp leva o casal à Justiça.

As mensagens trocadas no app são listadas como evidências de traição, segundo um relatório de uma associação de advogados matrimoniais do país europeu. Fonte: noticias r7

Gente, requerer na justiça  a leitura do WhatsApp?

Não!!!! A mentira é um vício, um hábito. É um estilo de vida e nada vai adiantar ler as mensagens de whatsapp  daquele que é viciado em mentir.

Lembrei de um sujeito que conversava com a amante no whats em viagem com a atual mulher. Ela viu e ele disse que digitava com o chefe. O nome do “Chefe” era “Sabrina“, ex-colega de trabalho. Casualmente, explica a mulher atual da hora, a Sabrina é a que ele curtia tudo no facebook, menos a foto onde ela estava com o namorado. Ele postou para Sabrina até  um poema erótico, da Adélia Prado, no face dela.

O mentiroso é cara de pau e acredita MESMO no que diz. O mentiroso quer ter aceita a sua versão. Aceite. Caso contrário, ele vai mentir de você pela cidade inteira.

Se você não  aceitar  a mentira, você se ralou! Acredite ou o objeto da mentira será você. E a tua vida, as tuas amizades e tudo que envolve você será devastado e jogado maldosamente nas rodas de pessoas onde o mentiroso vive.

Ele a vai difamar você, vai inverter, vai encontrar desculpas para ele…e culpar você. Ele será a vítima. E você? Você será a louca e insegura.  Sim, a culpada vai ser você.

O mentiroso enrola e, se percebe que não contornou com a mentira simulará uma  doença terminal. Mentirá que está muito doente, mas continuará  comendo, bebendo e engordando.

Normalmente é dedo duro, vingativo, egoísta e pão duro. O prazer do mentiroso é enganar e a sua consciência é muito limpa e tranquila. Só perde a paz quando não convence. E ai você tem um inimigo. Poderá ter crise de raiva, e se alguém ver  o escândalo, foi VOCÊ a culpada pelo descontrole DELE.

Ele não se esmera nas primeiras mentiras. Uma história engraçada de “primeiras mentiras” do mesmo sujeito:  falou que estava comendo um delicioso “churrasco em galeteria”, mas a ex-mulher já  tinha telefonado para a atual para informar que ele estava com ela. Ele ficou com vergonha? Não. E  achou que a mulher atual estava adivinhando ou “jogando verde”.

A ex-mulher desse sujeito sempre fez que acreditou nas mentiras dele. Assim, anos a fio ele acha que ela é incapaz de entregar as mentiras dele para as atuais.

Sempre foi a ex que informou as atuais. Inclusive a ex-mulher apresenta um detalhado manual de instruções das ações mentirosas do marido para as atuais. E ele não entende como uma  já colocou até a sua  mala de roupas na porta da casa da ex. Pois para ele, a ex é uma santa.

Para a atual mulher, a ex  leva de presente a conta detalhada do seu próprio celular, para que a atual tenha a prova de que ELE, o mentiroso, que  telefona incessantemente para ela. E para ele, a ex-mulher  leva de presente carta de amor, lentilha e feijão.

Afinal, ela conhece o seu mentiroso e sabe que ele  PRECISA de platéia e aceitação, enquanto que ela,  a ex-mulher, PRECISA da pensão eterna do trouxa. Se ele une com uma das mulheres atuais ela vai ter que trabalhar. Feia, a ex-mulher adquiriu importantes habilidades de manipulação e o mentiroso não vive longe dela.

Bem, o sujeito continuou a sua saga mentirosa e, quando estava com uma, mentia para a outra e assim sucessivamente até a atual cair fora. O mentiroso não cansa do jogo. E a ex tem fôlego e foco.

Nada faz o mentiroso parar porque ele tem a consciência tranquila e não acredita estar fazendo algo errado. O problema são os outros.

Mentir é do caráter, do DNA, é parte feia dele. A  falácia e a ex-mulher estão integrada no pacote desse mentiroso.

Este é um processo judicial que não vai prosperar. O mentiroso é muito mais habilidoso que você.  Ele tem experiência, histórico de uma vida de mentira, lida bem com o insucesso e adora a atrapalhação. Não tente competir com ele.

Com a vida pautada na mentira, no engano e no atraso, o  mentiroso se identifica com quem é fútil, com as facilidades e as futilidades.

O mentiroso não prospera e vive num eterno “iniciar”.

Ele  adora recomeçar. Pois, no começo, a vítima pode cair na falácia e ele pode fazer um melhor negócio do que seu relacionamento atual e continuar com a ex…e, começa tudo de novo, com outra atual. A ex nunca cansou e o mentiroso também não, pois eles gostam do mesmo  jogo.

Digo, mais uma vez: não tente competir com ele, o mentiroso. Não tente competir com ela, a ex-mulher, que não tem brio e nem vergonha. Eles te vencerão pela experiência.

O processo certo é divórcio ou dissolução da união. Se ele for violento o processo poderá ser de violência doméstica pela Lei Maria da Penha.

Sei  que o sujeito da história já destroçou a vida de duas mulheres.

Ele está e sempre ficará bem.

E você?

  • Linda Ostjen, Advogada em Porto Alegre.
  • Advogada, licenciada em Letras pela PUC/RS, bacharel em Ciências Jurídicas pela Faculdade de Direito da PUCRS, com especialização em Direito Civil pela UFRGS e Direito de Família e Sucessões pela Universidade Luterana (ULBRA/RS), Mestre em Direitos Fundamentais pela Universidade Luterana.
Escritório em Porto Alegre/RS, Av. Augusto Meyer, 163 conj. 304.
Email: linda@ostjen.com

Anúncios