Diante da impossibilidade de receber o valor fora da justiça, você deve contratar um advogado. O remédio jurídico que permite que você receba a quantia da pensão em juízo é chamado de ação de execução de alimentos ou de cumprimento de sentença de alimentos.

A dívida compreendida dentro dos três últimos meses será objeto da ação de execução pelo rito da prisão, enquanto a dívida anterior aos três últimos meses será objeto da ação de execução pelo rito da penhora. Esse entendimento foi construído pelos tribunais e se encontra consolidado, razão pela qual é parâmetro amplamente adotado no mundo jurídico.

As prestações que se vencerem no curso da execução pelo rito da prisão são incluídas como parte do débito. Portanto, é importante sempre comunicar ao advogado os valores da pensão que não foram adimplidos, a fim de que sejam incluídos no montante da dívida. Assim, o total dos valores serão corrigidos monetariamente e acrescidos de juros de 1%, o que fará com que, ao passar do tempo, os montantes cresçam.

Os Juros, a correção, a prisão e os honorários de advogado  serve de estímulo para que o pagamento ocorra o mais rápido possível.

Linda Ostjen
Advogada, licenciada em Letras pela PUC/RS, bacharel em Ciências Jurídicas pela Faculdade de Direito da PUCRS, com especialização em Direito Civil pela UFRGS e Direito de Família e Sucessões pela Universidade Luterana (ULBRA/RS), Mestre em Direitos Fundamentais pela Universidade Luterana.
Escritório em Porto Alegre/RS, Av. Augusto Meyer, 163 conj. 304.
Email: linda@ostjen.com

Anúncios