É considerado como serviço efetivo, nos termos do artigo 4º da CLT, o período em que o empregado esteja à disposição do empregador, aguardando ou executando ordens. Com base nesse entendimento, a 5ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho condenou uma usina a pagar a um cortador de cana-de-açúcar o tempo à disposição do empregador correspondente a 20 minutos por dia na afiação de ferramentas.

Fonte: https://goo.gl/TUQCdQ

Anúncios