O que é pior?

Uma ex-mulher ou uma Amante Argentina?

EU NÃO SEI.

Mas  sei que as duas destroem  qualquer  relacionamento.

Estudamos, trabalhamos e ganhamos dinheiro. Talvez muitas de nós não ganhem dinheiro como eles, mas estamos na luta e alcançando o nosso lugar e a conversa hoje é outra.

Trato das ex-mulheres que vivem as expensas de seus ex-maridos eternamente.

Mesmo tendo estudado, elas aceitam traições do marido na constância do casamento para não ter que trabalhar. Após o divórcio elas continuam a sangrar o bolso dele, mesmo que ele tenha deixado para ela tudo o que tinha de bens.

Um homem que já está com outra.

Ou com outras.

Ou um homem que não quer saber dela.  Mas, inseguro, dá dinheiro para manter a vaga.

Afinal, “não há almoço grátis”. E essa dupla se merece.

Vale dizer que estou me referindo às mulheres com filhos adultos, criados e que continuam esperando dinheiro do provedor, homem  que foi seu marido anos atrás.

O homem que gosta de pagar é um trouxa?

Não deve ser só isso. Nada é tão simples e o que você acha ou como você pensa a respeito da ex-mulher dele não importa. Você não é prioridade.

O homem que paga pensão, NET, todas as despesas e até a lavanderia da ex-mulher tem suas próprias razões.

Afinal, o amor tem algo que alguém de fora não entende. E tem homem que gosta de ter a ex-mulher como “reserva técnica”.

Desprezo mulher que vive de dinheiro de ex-marido.  Mas as que vivem disso sabem o terreno que pisam e nunca estão no tanque lavando roupas.

As prioridades, o dinheiro e a vida  é dele. Portanto sai dessa.

Até porque um dia, após você muito lavar a roupa dele, ficará sabendo que o mimoso paga a lavanderia para a ex-mulher-pilantra.

Trouxa é quem mesmo? VOCÊ.

Mantenha a distância do homem que paga a lavanderia para a ex-mulher. Pois aí tem… e é melhor deixar a dupla se entender.

Entenda: a pensão para ex-mulher não é para sempre e a maioria das mulheres não são pilantras.

O homem que tenha o objetivo seguir a sua vida, libertar do encargo da ex-mulher, há solução jurídica.

Diante o exposto, em primeiro lugar:

PENSÃO ALIMENTÍCIA A EX CÔNJUGE NÃO É ETERNA

Segundo as recentes decisões do Superior Tribunal de Justiça (STJ), a pensão que um cônjuge tiver que pagar ao outro por decisão judicial não pode ser por tempo indeterminado.

Ou seja, se um marido for determinado pela justiça a ter que pagar pensão à sua ex mulher, essa pensão tem de ser fixada por um período determinado.

A pensão não irá durar por toda a vida da sua ex esposa. A menos que você queira.

Conforme entendeu a Ministra Nancy Andrighi, “os alimentos devidos entre ex cônjuges devem ser fixados por prazo certo, suficiente para, levando-se em conta as condições próprias do alimentado, permitir-lhe uma potencial inserção no mercado de trabalho em igualdade de condições com o alimentante” (REsp 1531920 / DF).

Assim, aquele que tiver sido obrigado a pagar uma pensão alimentar ao seu ex cônjuge ou seu ex companheiro ou ex companheira por tempo indeterminado, pode pedir na justiça a sua exoneração.

Anúncios