Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam um aumento significativo no número de divórcios no Brasil entre os anos de 1984 e 2016.

O aumento está diretamente ligado à Lei do Divórcio que vigora desde 1977, facilitando o a dissolução do casamento.

Desde 1984, já goram registrados 7 milhões de divórcios no Brasil, o que daria 580 por dia. Ao longo dos anos, a porcentagem de uniões desfeitas tem aumentado a ponto que os dados mais recentes sejam de que um terço dos casamentos acabam em divórcio.

Em 1984 o número de divórcio era de 10% das uniões, dando a média anual de 93,3 mil divórcios registrados. Em 2016 a porcentagem passou para 31,4%, representando 344 mil separações para 1,1 milhão de casamentos registrados no mesmo ano.

Os divórcios aumentaram 269% nesses 32 anos registrados pelo IBGE, nesse mesmo período a quantidade de casamentos aumentou apenas 17%. O aumento tem total ligação com a facilidade da separação ao mesmo tempo que a sociedade passa a aceitar cada vez mais o divorciado e um novo casamento.

“Houve uma mudança cultural em que se compreendeu que o divórcio não é um mal. Os casais que se separam não optaram pela solidão, mas pela felicidade”, disse o advogado Luiz Kignel, ao jornal O Estado de São Paulo.

Já o  diretor do Instituto dos Advogados de São Paulo (Iasp), Mário Luiz Delgado, defende que a retirada do prazo de separação tem facilitado o divórcio sendo esta a principal causa do aumento desses números.

“Isso não significa o enfraquecimento do casamento como instituição, mas sim o fortalecimento”, diz. “Com esse cenário, nenhum casamento vai continuar por conveniência, medo ou dificuldade de ser dissolvido”, declarou ele.

Fonte: https://goo.gl/g3Ei3J

Anúncios