Linda Ostjen, advogada
Linda Ostjen, advogada

É possível um divórcio descomplicado?

É sim!

O divórcio e a dissolução de uniões estáveis é um momento singular na vida de ambos.

Muitas Incertezas, mudanças na rotina, mudanças na rotina com os filhos e instabilidades familiares são comuns nesse período, mas com alguns cuidados, é possível fazer um divórcio descomplicado.

Processos jurídicos demandam uma boa dose de paciência, calma e, principalmente, organização, para que não saiam do controle e acabem arrastando-se por um tempo indesejado.

Em uma dissolução de união estável ou divórcio, não é diferente: o casal está passando por um momento de divisão e tensão, e o processo pode agravar esse quadro tempestuoso.

Mas, é preciso afirmar que a colaboração mútua e o diálogo aberto podem simplificar a questão e, ainda por cima, evitar dores de cabeça desnecessárias com o ex-cônjuge.

Importa cada um ouvie e ceder o que é possível para facilitar o outro.

Trabalha-se como nunca a colaboração.

Importa conduzir todas as decisões com a calma, por isso, listamos algumas dicas e atitudes simples que podem facilitar o processo de divórcio:

1, Converse, facilite o diálogo. Com respeito e paciência.

2. Seja sincero e analise com calma o valor pensão alimentícia, guarda dos filhos e divisão de bens.

3. A relação já acabou e não existem motivos para complicar a solução dos problemas, é preciso ser resolutivo. Então mostre-se disponível para resolver.

4. Evite discussões.

5. As brigas são normais? Nem sempre!  Nessa fase de um relacionamento vale manter a calma, é melhor você  evitar essas situações. O ideal é que ambos compreendam que o melhor caminho é sempre o da conciliação e da boa-fé, independentemente do que levou a relação ao seu final.

6. Não responder provocações. Mantenha-se focado no que realmente importa!

7. Saiba ceder e ser firme nos momentos certos.

8. Para que o divórcio transcorra sem complicações, é preciso saber ceder e ser firme, dependendo da situação.

9. Conciliação, mais uma vez, é a palavra de ordem: se você deseja que o processo seja rápido e simples, sem maiores transtornos, a compreensão e a tranquilidade podem facilitar sua missão.

10. Defenda seu ponto de vista com argumentos claros e objetivos, para garantir que sua vontade seja respeitada.

11. Procure um advogado especializado em Direito da Família

12. O advogado especializado em Direito da Família, com experiência em mediação e práticas colaborativas  reduz o tempo de um processo de divórcio. Profissional com conhecimento de todo o caso, e munido de ferramentas bastante úteis, o advogado pode auxiliar na composição e acerto em casos de desentendimentos entre os cônjuges e facilitar a resolução de pontos críticos, como a divisão de bens, guarda dos filhos e pensão alimentícia.

13. O advogado de família  será o responsável pela organização dos documentos necessários para dar andamento ao processo.

14. E se não houver acordo entre as partes, prosseguirá em um divórcio litigioso, o advogado também terá um papel vital no caso: será o responsável por fazer a defesa dos argumentos de cada um dos cônjuges perante o Poder Judiciário.

15. O divórcio litigioso pode se transformar en consensual a qualquer momento. Inclusive, importa dizer, que há uma promeira audiência conciliatória e todos os atos no judiciário se iniciam com a pergunta: – Há possibilidade de acordo?

Ou seja, existe sim divórcio descomplicado. Basta as pessoas descomplicarem e terem boa vontade para o intento.

Anúncios