Linda Ostjen, Advogada em Porto Alegre/RS
Linda Ostjen Couto, Advogada em Porto Alegre/RS

A partilha de bens nos divórcios é ponto de difuculdade e com as criptomoedas esconder dinheiro é uma das possibilidades. Fique atento. Consulte um bom advogado para o seu processo de divórcio. Vale a pena.

Casal Briga por Mais de 1 Milhão de Dólares em Bitcoins em Processo de Divórcio

 

A volatilidade das criptomoedas vêm provocando um pesadelo para firmas de advocacia especializadas em divórcios.

Um texto publicado pela britânica Royds Withy King discute as dificuldades de fixar um preço nas moedas digitais.

Os três casos registrados até o momento — uma nova leva é esperada para o futuro — envolvem maridos que investiram ou compraram Bitcoin, Litecoin, Ripple e Ethereum, o que representou um desafio na hora de rastrear e estimar seu valor.

“É algo que pode impactar no que as esposas esperam receber nesses acordos de divórcio”, disse o texto da empresa

A advogada Vandana Chitroda, da divisão familiar da Royds Withy King, disse que embora o Bitcoin exista desde 2009, “apenas recentemente se tornou uma questão para casais que estão se separando, já que os valores e o interesse da mídia também aumentou”.

Pesadelo

Além disso, Chitroda também afirmou que é um “pesadelo” para rastrear esses ativos. Como em uma separação é preciso encontrar um valor, o que também é um problema.

De acordo com o post da empresa, um dos casos envolve um investimento de 80 mil libras feito em novembro de 2016, que passou a valer 1 milhão de libras em dezembro de 2017, e agora vale 600 mil libras.

A empresa acredita que as criptomoedas terão destaque em um grande número de divórcios no futuro e que, embora voláteis, “elas não irão embora”. Como é um post do blog da própria empresa, eles, por fim, recomendam:

“É importante que, se você está se separando e acredita que seu marido ou sua mulher investiu ou comprou moedas digitais, como Bitcoins, consulte o seu advogado”

Anúncios