Linda Ostjen, Advogada
Linda Ostjen, Advogada

Olá Dra. Linda, gostaria que, por gentileza, me orientasse sobre o seguinte caso. A minha irmã cometeu adultério. Mas não há provas concretas que ela cometeu traição, o único fato são ligações anônimas de um homem  para o meu cunhado informando do amante da esposa.

Mesmo sem ter certeza o meu cunhado jogou as roupas dela na rua e mandou embora de casa.

Caso o marido entre em processo de divórcio, ela perde todos os direitos, já que todos os bens do casal estão em nome dos dois?

Há como ele comprovar que houve traição, e pedir a divórcio alegando que ela não tem direito a nada?

Caso ela confirme que houve adultério, ela perde o direito na partilha de bens? Independente do ocorrido os bens devem ser repartidos em igualdade? Quais são os meios legais que essa minha irmã deverá procurar?

Resposta:

Não. Quem traiu pode perder o relacionamento!

A sua irmã terá todos os direitos patrimoniais garantidos, uma vez que adultério já não é mais crime e em nada interfere na partilha no caso de divórcio.

A partilha de bens depende do regime de bens adotado pelo casal.  Aconselho a tua irmã contratar um advogado urgente.

Advogada Divorcista Linda Ostjen

linda@ostjen.com

lindaostjen@gmail.com

Anúncios