Está bom o ponto em que você está agora?

Bom ou não, o mérito é todo o seu.

As nossas escolhas certas, as escolhas erradas e as omissões importam para analisar o ponto em que estamos na vida hoje.

Tudo isso para te dizer que não há vítima das circunstâncias.

Somos responsáveis por tudo. Absolutamente tudo.

Então, vale a reflexão que te proponho: Está gordo? Foi você que comeu. Está feliz. É mérito teu. Não consegue parar de fumar? Porque escolheu começar? E, pára logo com isso.  É feliz no amor? Não? Mas, você fez vista grossa quando percebeu que o teu par era um super vacilão desde o namoro. E, ingênua, imaginou que ele largasse o hábito vulgar de alimentar relações amorosas paralelas com o tempo. Óbvio que não. Lembre-se, foi você que escolheu seu par. Estudou? Mérito teu. Está endinheirado? Coisa boa! O sucesso é teu. Solucionou os teus problemas legais? Parabéns, foi você que contratou aquele advogado.

E por ai vai. Poderia escrever até o fim dos tempos, muitos exemplos.

O teu sucesso foi determinado pelas tuas escolhas.

E a culpa ou o mérito de onde você está é toda tua também.

É uma delícia quando a gente alcança essa consciência porque esse raciocínio nos leva a liberdade plena.

Eu tenho fé de que as melhores escolhas são as baseadas nos sentimentos, determinação e amor. Quando a gente escolhe uma coisa, fatalmente deixa outra alternativa para trás, essa é a dificuldade dos indecisos.

E o indeciso tem tudo mais ou menos. Um resultado  “mais ou menos“. Um amor “mais ou menos”.  Um trabalho “mais ou menos”. Você serve ser considerado mais ou menos? Eu não. Trabalho em qualquer coisa para o resultado melhor.

Legal mesmo é definir o que se quer. Fincar o pé. Assinar e decidir. Cravar a bandeira. Imprimir a marca.

A decisão torna qualquer situação mais simples, as coisas vão se encaminhando, os caminhos  abrindo e as nuvens vão desaparecendo.

Observe que temos que escolher todos os dias.

Mais do que isso,  a gente escolhe todos os minutos e o tempo todo. Então é melhor aprender a escolher rápido e bem.

Por tudo isso é melhor você não delegar a sua felicidade, alegria, sucesso, saúde, grana e qualquer coisa aos outros. Porque no final vai ser você que vai ter que se entender, assumir as responsabilidades e se perdoar…ou saber lidar com o sucesso.

Então, se foram as nossas escolhas nos trouxeram até aqui, é pertinente que a gente comece a vigiar mais as nossas escolhas, escolher mais do que delegar aos outros e se posicionar muito mais vezes do que ser omisso.

Eu me escolho a cada minuto.

E você?

Linda Ostjen