…disse ela para o cardiologista.

Ella já tinha ouvido a expressão “abra o seu coração ou um cardiologista o fará por você”, mas não imaginava que seria naquela segunda. Ela não tinha tempo para ficar por ali.

Sem falar que aquele mal estar a deixava descomposta e sem o controle de tudo. A sensação é que tinham roubado o controle remoto da TV. E talvez a sua maquiagem também não estivesse bem…ou seja, o caos em uma segunda com tudo agendado.

Tanta coisa pra pensar, fazer prazos e chegar na hora em 49 lugares com semblante calmo, com inteligência afiada e simpática, e do nada ela via uma série de estrelinhas brilhantes circular até que… apagou e acordou na enfermaria do foro.

No final do entrevero,  o médico triste que saia da sua audiência de divórcio,  agradeceu ter sido convocado para atender  Ella. Aquela frase estranha, naquele dia triste caiu como uma luva, pois ele lembrou que era responsável por muitos corações. E Ella, por sua vez, achava que não falaria aquela frase para mais ninguém.

Ella